Facebook YouTube
Home / Notícias

Notícias

Audiência Pública

Audiência pública debate o turismo no município

Compartilhe
Compartilhe no Whatsapp Compartilhe no Twitter Compartilhe no LinkedIn

Na tarde da última sexta-feira, a Câmara Municipal realizou uma audiência pública para tratar sobre o tema do turismo. O debate foi proposto pelo vereador Jair Rizzo (PSB).

O proponente lamentou a ausência de representantes de entidades, como a Câmara do Comércio e a Câmara de Dirigentes Lojistas. Ele explicou que a audiência pública tem o propósito de discutir e fomentar o turismo. Ao falar sobre o assunto, Rizzo ressaltou o exemplo de Gramado, que consegue ter atrativos turísticos durante todo o ano.

O vereador afirmou que o potencial turístico precisa ser aproveitado na cidade, por ser uma indústria sem chaminé e permanente, com capacidade de geração de emprego e de renda para região sul.

O secretário de desenvolvimento, inovação e turismo, Cláudio Dutra, comentou sobre a mudança do turismo para a sua pasta. Segundo ele, essa modificação está atrelada ao entendimento de que a área não é entretenimento, mas uma atividade econômica.

Em seu discurso, destacou a realização de três eventos que obtiveram êxito e estimularam o setor em 2019. O primeiro foi o Robótica 2019, que aconteceu na FURG. Dutra afirmou que houve uma reunião com o trade de turismo para que estivesse preparado para receber os visitantes. Na ocasião, a cidade lotou a rede hoteleira. Um dos pontos mais bem avaliados pelos turistas foi o acolhimento da cidade a eles.

Outro evento foi a Ultramaratona, organizado em parceria com uma empresa portuguesa. A corrida foi transmitida e acompanhada por pessoas de 40 países diferentes. Para cada atleta, foi entregue uma comenda de embaixador do turismo, a fim de que levem o nome da cidade para os lugares em que forem competir. Por último, o secretário citou a primeira participação da cidade na 31ª feira de turismo de Gramado, que contou com a presença de representantes do mundo todo. 

O gestor salientou, ainda, que um dos principais objetivos do executivo é a aproximação e a parceria com a iniciativa privada. Ele lembrou que o turismo não é feito pela prefeitura, que tem a função de articular os envolvidos e organizar o setor. Entre os avanços percebidos, salientou a oferta de passeios na lagoa, além da melhoria da travessia por balsa Rio Grande- São José do Norte. Para ele, essa ligação pode significar fomento a uma nova rota de turismo pela BR-101.

Em relação ao trabalho desenvolvido pela prefeitura, também enfatizou o lançamento do novo plano municipal de turismo, elaborado em parceria com o Sebrae. De acordo com ele, o documento ainda precisa ser aprovado pelo conselho municipal de turismo. Já foram feitas três tentativas de votação, mas a falta de quórum tem impedido o avanço da pauta.

O prefeito Alexandre Lindenmeyer falou sobre a necessidade de impulsionar o turismo interno, uma das oportunidades de melhorar a autoestima do povo riograndino. Segundo ele, a população local não conhece o interior do município, que possui uma beleza extraordinária. Para o chefe do executivo, o turismo interno ajuda a consolidar a estrutura de apoio que servirá para o turismo externo.

Representando a secretaria do cassino, Leandro Duval afirmou que o Balneário vem trabalhando bastante para o fomento do turismo.  Uma das medidas foi a de oferecer opções de lazer que não exijam dispêndio de recursos. Como exemplo disso, citou o chimarródromo e o lançamento, até o final do mês, de um totem com o dizer “Eu amo o Cassino”.

O vereador Jair Rizzo aproveitou a audiência para fazer alguns questionamentos ao município. Ele perguntou sobre o fundo de turismo e sobre o funcionamento do conselho. Sobre projetos, indagou o poder público a respeito da reforma da Capela do Taim e da antiga estação rodoviária do Cassino.

Quanto ao fundo, o secretário explicou que não ainda não há recursos. Também enfatizou a necessidade de reformulação do conselho, que precisa ser representativo e ter efetividade.

Sobre o restauro da Capela do Taim, que data de 1875, ele adiantou que uma parceria está sendo feita com a procuradoria federal. O órgão exige que seja feita a capacitação dos moradores para que eles ajudem na manutenção do local. O objetivo agora é fazer o projeto de recuperação da capela, uma obra cara e de difícil execução.

Em relação à antiga rodoviária, a prefeitura pretende lançar uma licitação após a temporada de verão para a exploração do local. O secretário falou, ainda, sobre os planos para o Rincão da Cebola. Segundo ele, a prefeitura pretende transformar a região em um espaço de entretenimento, em que haja quiosques com venda de frutos do mar, food trucks e vendedores ambulantes.

A audiência pública foi presidida pelo vereador Edson Lopes (PT) e aconteceu no plenário da casa. Também estiveram presentes na discussão o vereador Luciano Gonçalves (PT) e a representante da secretaria de esporte e lazer, Juliana Ventura.

Assessoria de Imprensa